ADMINISTRAÇÃO APOSTÓLICA

Congregação Mariana

A ORIGEM DAS CONGREGAÇÕES MARIANAS

As Congregações Marianas tiveram início em 1563, quando o jesuíta Pe. Jean Leunis começou, entre os alunos do Colégio Romano, em Roma, um sodalício cujos membros se distinguiam por uma vida cristã e mariana fervorosa e pela prática de diversas formas de apostolado. 

A Congregação Mariana do Colégio Romano foi erigida canonicamente, em 1584, pelo Papa Gregório XIII. A ela passaram a ser agregadas até 1967, as diversas Congregações de todas as partes do mundo, as quais podiam participar dos mesmos benefícios espirituais que lhe haviam sido concedidos pela Sé Apostólica. Em 1748 o Papa Bento XIV enriqueceu as Congregações Marianas com especiais privilégios. As Congregações Marianas foram confirmadas em 1773 pelo Breve do Papa Clemente XIV. 

Em sua longa história, as Congregações Marianas, como verdadeiras “escolas vivas de piedade e vida cristã operante”, deram, até o presente, à Igreja, pelo menos 62 Santos canonizados e 46 Beatos, 22 fundadores de Institutos Religiosos, mártires, missionários e leigos de vida cristã exemplar. De 1567 até agora, entre os 31 Papas que ocuparam a Cátedra de São Pedro, 23 eram Congregados Marianos, inclusive o Papa São João Paulo II que, aos 14 anos, foi membro-fundador de uma Congregação Mariana, em sua cidade natal. 

A denominação “Congregação Mariana” indica sua natureza como associação religiosa: É Congregação, por ser uma associação pública de fiéis leigos, livremente unidos para viverem e crescerem na vida cristã, de acordo com uma Regra de Vida, e realizarem um trabalho apostólico em plena obediência e sintonia com a Autoridade Eclesiástica, em espírito de união e docilidade ao Magistério da Igreja. É Mariana, porque seus membros a ela se vinculam por um compromisso público: a Consagração a Nossa Senhora. 

AS FINALIDADES PRINCIPAIS da Congregação Mariana são: A busca permanente da santidade pessoal pelo crescimento da vida cristã através da devoção, reverência e amor filial à Virgem Maria; a santificação pessoal no próprio estado de vida; a comunhão sólida e convicta com a hierarquia da Igreja.

 

A NOSSA CONGREGAÇÃO MARIANA DE NOSSA SENHORA DA PIEDADE E SÃO LUÍS GONZAGA

 

Cada Congregação Mariana arroga para si um título da Santíssima Virgem Maria e de um Santo Padroeiro. A Congregação Mariana do Oratório São José em Belo Horizonte foi erigida com o título de “Congregação Mariana de Nossa Senhora da Piedade e São Luís Gonzaga”.

A Congregação iniciou as suas atividades no dia 28 de agosto de 2022, ocasião em que foram admitidos os primeiros aspirantes.  Os aspirantes foram recebidos pelo Reverendíssimo Padre Jorge Luís, atual responsável pela direção do Oratório São José, na capela Nossa Senhora do Líbano em Belo Horizonte-MG.

 

Atualmente são membros da nossa Congregação Mariana:

  1. Igor Araújo Camargos (Presidente)
  2. Rafael Rodrigo Ogliari (Secretário)
  3. Tiago Cota Santiago (Tesoureiro)
  4. Bernardo Campomori Botelho
  5. Caio Henrique Lucas
  6. Eduardo Melo Uchôa Pereira Botelho
  7. Gercino Parreiras da Silva Júnior
  8. Guilherme de Paula Souza Reis
  9. Jardel Adolfo
  10. João Batista Borgati
  11. João Victor Ferreira Batista
  12. José Ângelo Borgati
  13. Leandro dos Santos Fernandes
  14. Luccas Borges Pena
  15. Marco Túlio Ferreira Lizandro
  16. Renato Alves Pereira
  17. Riccelli Santos
  18. Rodrigo Silva Parreira
  19. Ronan de Oliveira Ferreira
  20. Thiago Henrique de Souza Proti
  21. Felipe Rafael Ramos Soares

 

Quer ser Congregado de Nossa Senhora e entrar no número de seus servos? Entre em contato com a Secretaria do Oratório São José e peça o contato do nosso Presidente!