ADMINISTRAÇÃO APOSTÓLICA

Pia União das Filhas de Maria

ORIGEM DAS PIAS UNIÕES DAS FILHAS DE MARIA

A Pia União das Filhas de Maria tem sua origem da Ordem dos Cônegos Regulares. Nos princípios do século XII o Beato Pedro de Honestis, Cônego regular, instituiu na Igreja de Santa Maria, em Porto de Ravena, a Pia União dos Filhos e das Filhas de Maria que, além da santa medalha pendente do pescoço, traziam à cintura uma faixa azul. No decorrer dos anos de 1594 a 1640, outro Cônego regular, o Beato Pedro Furier, erigiu na sua paróquia de Mattaincourt, na França, a Congregação da Virgem Imaculada para as suas jovens paroquianas. Esta salutar e santa instituição foi mais tarde reavivada em França e propagada por muitos sacerdotes zelosos, principalmente na Itália, nas paróquias, nas casas de educação e nas escolas de meninas.

Onde, porém, a Pia União teve o seu pleno desenvolvimento e complemento foi na paróquia de Santa Inez, extra-muros de Roma, pois que aí, em 1864, sobre o túmulo da ínclita Virgenzinha, foi ela canonicamente erigida com regras e Manual aprovado pela Igreja, com o novo título de: Pia União das Filhas de Maria, sob o patrocínio da Virgem Imaculada e de Santa Inez, virgem e mártir.

Esta Pia União, assim ereta, foi enriquecida com muitas indulgências e privilégios.

FINS E VANTAGENS DA PIA UNIÃO

O fim da Pia União das Filhas de Maria, além de consistir na promoção da maior glória de Deus e do aumento da devoção para com a Virgem Imaculada, consiste, também, em proteger a inocência das jovens, em defender a sua tenra idade do pestífero contágio do mundo, e em levá-las, por meio de conselhos e de práticas religiosas, ao exato cumprimento dos deveres que têm a cumprir para com Deus, para com o próximo e para consigo mesma; e, ainda, levá-las à consecução de uma sólida virtude cristã, sob a guarda fidelíssima da Imaculada Rainha do Céu, e segundo os luminosos exemplos da jovem mártir Santa Inez.

Em outras palavras: o fim desta Pia União consiste em fazer crescer as jovens na piedade cristã, na honestidade dos costumes, em torná-las obedientes e respeitosas para com seus pais, preparando-as para a vocação, seja ela religiosa, servindo a Deus num convento, seja a vocação matrimonial, para que sejam boas esposas e ótimas mães. Em todo caso, serão essas jovens uma mulheres fortes!

A NOSSA PIA UNIÃO DAS FILHAS DE MARIA

Tendo sido iniciada como uma associação de moças em vistas de fundação da Pia União pelo, então, responsável pelo Apostolado em Belo Horizonte, Padre Leonardo Wagner, o grupo das moças perseverou por um longo tempo de preparação. Desde o início o grupo das moças prestou grande auxílio ao Diretor Espiritual nas atividades do Apostolado São José. 

Com a chegada de um novo Diretor, foi realizada a fundação propriamente dita da nossa Pia União, com a recepção oficial da primeira turma. Igualmente foi realizada a primeira eleição da Presidência. Hoje, embora seja uma associação pequena em números, a Pia União das Filhas de Maria é grande em obras no nosso Oratório São José.

Atualmente são membros da nossa Pia União das Filhas de Maria:

  1. Luciana Aparecida Gonçalves de Assis (Filha de Maria, Presidente)
  2. Débora Cristina Costa Paula (Filha de Maria)
  3. Emily Hanna Pinheiro Ferreira (Filha de Maria)
  4. Fabiana da Costa Kind  (Filha de Maria)
  5. Matilde Drummond Campos (Filha de Maria)
  6. Milene Souza Assé (Filha de Maria)
  1. Rafaela Nayara Mota Esteves (Filha de Maria casada)
  1. Amanda Ramires Guimarães Brito (Aspirante)
  2. Raissa Nathally De Almeida Magalhães (Aspirante)
  1. Álida Rosária Silva Ferreira (Ouvinte)
  2. Stella Mara Santos Fonseca (Ouvinte)
  1. Ana Flávia Aparecida Guimarães (Interessada)

Deseja conhecer nossa Pia União, sua formação e espiritualidade? Entre em contato com a Secretaria do Oratório São José e peça o contato da nossa Presidente!